Blog em Linha Reta

Onde é que há gente no mundo?

Sinapses

Eu gosto de, geralmente quando estou com sono, ficar olhando pro texto, até fazer ele sair de foco e então enxergar desenhos nos espaços entre as letras e entre as linhas. Muitas vezes consigo enxergar não só nesse estado alucinógeno, mas também quando paro e olho pro texto, depois de ter identificado anteriormente algo, e presto atenção nesses espaços.

Parece, literalmente, enxergar as entrelinhas do texto.

Quem sabe nenhum poeta nunca se valeu desse artifício pra escrever o não escrito?


Da mesma maneira que fico olhando fixamente pros textos até sairem de foco, é engraçado ficar repetindo mentalmente a mesma palavra infinitas vezes, até que ela perca o sentido e não passe de apenas um conjunto de sons. Dá pra fazer isso inclusive pensando paralelamente que a palavra tem sentido, mas que naquela hora não, e ficar “indignado” por não perceber o sentido dela.

O bom disso é saber que se é livre, dessa prisão de conceitos e símbolos, pelo menos em si mesmo.