Blog em Linha Reta

Onde é que há gente no mundo?

Sobre a conversa de Ninguém com Sra. Consciência: no meio do Tempo, um segundo que escapou no vento

sozinho eu penso
o que em dupla eu digo
e em trio eu calo.


nitidamente se calava.
notadamente, ausente.
indagava, a falta de calma:
— pra onde é que tu vai?
pra que que te escondes?

então que responde:
— eis a questão,
não é possível fugir
daquilo que nunca encostou a mão.
se aquieta aí
que caminhando estou.
um dia te alcanço, minha impaciência.
aprende uma coisa:
observar é ciência.

mas não se fez de lograda:
— tu lento perdes o ponto.
vestes subterfúgios.
reconheça: inábil, falhas e
desandas a chorar dilúvios.

impaciente:
— não vem cá tu com tuas mágoas!
se não te agradas, te separas
de mim, conquista as ágoras.
debandas-te, que não sou mais assim.

inócuos, ecos dos gritos distantes:
— oras, então foges mesmo!
e não digas que não avisei!
… tinha avisado…
…ão …rcebes…
… olha! … …