Blog em Linha Reta

Onde é que há gente no mundo?

Do espetáculo da vida

Pois o mistério que há na luz que sempre existiu
acorda-me e pesa-me como se fosse eu
quem tivesse de carregar o próprio Sol.
Caminho pelas ruas a um destino qualquer
e há dúvida no mal-estar causado
pela fumaça dos automóveis ruidosamente silenciosos.
Será essa reflexo das sombras das pessoas
ou és tu, cinza-óleo, que nas sombras te refletes e ecoas?
Foste tu quem manchaste a alma de todos
E por isso eles se pintam incômodos?
Conhecê-los agora já não posso.
O pó colorido se mistura à poeira do dia-a-dia.
Rotina é música cuja dança é só desprezo.